Actores do Subsector do algodoeiro discutem o preço indicativo do algodão para próxima Campanha 2017/18

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA), através do Instituto do Algodão de Moçambique (IAM), realizou no dia 13 de Outubro corrente, na cidade de Chimoio, Província de Manica, a Reunião de Discussão do Preço Indicativo do Algodão caroço a vigorar na campanha 2017/18.

 O evento contou com a participação dos  representantes do Fórum Nacional dos Produtores do Algodão (FONPA), a Associação Algodoeira de Moçambique (AAM), os Directores Províncias de Agricultura e representantes dos Serviços Distritais das Actividades Económicas, nomeadamente do Niassa, de Cabo Delgado, de Nampula, de Sofala, de Tete e de Manica, que são os locais onde há maior volume de produção do algodão, respresentantes da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Banco BCI, EMOSE, empresas Provedoras de insumos de produção do algodão e serviços e técnicos do IAM à nível central e Delegações.

Além do preço indicativo que é um factor que influencia na mobilização e adesão em massa dos produtores desta cultura de rendimento, este evento constitui base para a discussão do preço mínimo em Abril de 2018.

O evento também ffez o balanço anual do subsector algodoeiro no que refere aos constrangimento da campanha de 2016/17 ora preste a findar e prespectivar a Campanha 2017/18, estabelecer metas e identificar os desafios.

 

Contactos

Av. Eduardo Mondlane, 2221 - Maputo   +258-21-431015/6   This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Sobre Nos

O Instituto do Algodão de Moçambique (IAM) é uma instituição pública tutelada pelo Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar e criada pelo Decreto n° 7/91, de 23 de Abril, cujas atribuições e competências constam do Decreto n° 36/2015, de 31 de Dezembro.