Inhambane prevê produzir cerca de 3 milhões de toneladas de culturas diversas e comercializar e 19.400 toneladas de castanha de caju

Decorreu no dia 12 de Novembro de 2021 no Distrito de Jangamo, localidade de Cumbana no âmbito da réplica da cerimônia do lançamento oficial da campanha agrária 2021/2022 e do lançamento nacional da campanha de comercialização da castanha de caju.

Na ocasião, Daniel Francisco Chapo, Governador da Província de Inhambane disse que na campanha agrária finda, 2020/2021 a Província produziu 2.904.009 toneladas contra 2.806.058 toneladas de culturas diversas, representando um crescimento de 3,5% em relação ao igual período da campanha agrária 2019/2020.

Num outro desenvolvimento, o Governador da Província disse que a produção de carnes foi de 31.666,3 toneladas contra 33.027,3 toneladas em igual período do ano anterior o que representa um decrescimento em 4.1% sendo de 2744,4 de carne diversa e 28.921,9 toneladas de pescado diverso.

Igualmente a Província comercializou 17 mil toneladas de castanha de caju, o que fez circular nas mãos dos produtores cerca 600 milhões de meticais para além da receita resultante da venda de sumos e aguardente de caju, permitindo desta forma a melhoria da vida das famílias produtoras e na presente campanha irá comercializar 19.400 toneladas, o que poderá garantir uma receita de mais de 800 milhões de meticais aos produtores.

Na assistência aos produtores, registou um crescimento em 4,6% graças a afectação de mais 346 extensionistas sendo 317 da rede pública incluindo os extensionistas ramais de caju e 29 extensionistas das ONG’s.

Para terminar, o dirigente apelou aos produtores no sentido de iniciarem as sementeiras tardiamente, para coincidir com o período de abundância de chuvas. Por outro lado, a aposta deve ser em semente de ciclo curto tendo em vista a necessidade de maximizar os recursos hídricos e garantir a produção em condições ideais.

Importa referir que participaram nesta cerimônia membros do Conselho Executivo e de Representantes de Estado da Província, Director Geral do Instituto de Amêndoas em representação do MADER, técnicos do MADER e IAM, técnicos do Sector Agrário do Nível Provincial e Distrital, produtores, comerciantes, provedores de insumos e outros intervenientes da cadeia de valor da produção de culturas alimentares e de castanha de caju.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Next Post

IIª sessão do Comité de Amêndoas

Sáb Nov 27 , 2021
Na reunião passaram em revista a apresentação da síntese da Iª sessão do comité das amêndoas-IAM,IP; Plano e ponto de situação de aprovisionamento da matéria-prima à indústria-AICAJU; Plano e ponto de situação de aprovisionamento da castanha bruta pelos exportadores-ACIANA; bem como o enquadramento fiscal dos comprovativos de ISPC e IRPS […]