O Subsector de Amêndoas constitui fonte de renda para diversas famílias moçambicanas e contribui sobremaneira para o crescimento da economia no país. Actualmente o volume de negócios é de cerca de 220 milhões/ano, prevendo-se queatinja cerca de 500 milhões/ano até 2030. Este desiderato foi manifestado, esta quinta-feira, em Maputo, pelo Director do Instituto de Amêndoas de Moçambique, Ilídio Bande, durante a sua apresentação no painel subordinado ao tema”Mecanismo para a  dinamização do Sector do Caju em Moçambique” naConferência Anual do Sector Privado (CASP), no qual tomaram parte como painelistas: Sr Jean Baptiste, representante da Nitidae, Sr António Valente, represente da […]

Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Ismael Correia, disse o país continuará a estimular a produção da cultura da macadâmia dado seu peso no crescimento da economia do país. Esta afirmação foi na visita do Vale of Max da Serra Chôa, distrito de Barué, província de Manica, onde mostrou- se animado com os níveis de produção comercial da macadâmia. Depois da visita dos campos de produção o ministro mostrou se ainda,optimista quanto as perspectivas futuras que esta cultura poderá representar para o país e realçou que o governo já tinha essa projeção, mas a eclosão da pandemia da COVID […]

Teve lugar na manhã desta quarta-feira, dia 1 de Dezembro o acto de empossamentos de 9novos delegados provinciais do Instituto de Amêndoas de Moçambique, numa cerimóniadirigida pelo Excelentíssimo Senhor Ilídio Afonso José Bande, Director Geral do IAM, IP.Trata-se de Arlete José Macuácua Filimone, indicada para o cargo de Delegada Provincial doInstituto de Amêndoas de Moçambique, IP na província de Maputo; Sérgio Domingos Uique,delegado provincial de Gaza; Elidio Liliano Carlos Bacar, delegado provincial de Inhambane; FaqueAnli Delegado Provincial de Manica, Marta Regina Mafambane Chicava; delegada provincial deSofala; Sifa Bernardo Antonio, delegado provincial da Zambézia; Julio Ventura Langa, delagadoprovincial de Nampula e […]

Na reunião passaram em revista a apresentação da síntese da Iª sessão do comité das amêndoas-IAM,IP; Plano e ponto de situação de aprovisionamento da matéria-prima à indústria-AICAJU; Plano e ponto de situação de aprovisionamento da castanha bruta pelos exportadores-ACIANA; bem como o enquadramento fiscal dos comprovativos de ISPC e IRPS exigidos durante o transporte da castanha de caju no território nacional e medidas a serem observadas na campanha 2021/2022 -Autoridade Tributária de Moçambique e a aprovação do preço FOB de referência para a exportação da castanha de caju-IAM,IP. Também, o Banco ABSA foi convidado a apresentar as oportunidades de financiamento […]

Decorreu no dia 12 de Novembro de 2021 no Distrito de Jangamo, localidade de Cumbana no âmbito da réplica da cerimônia do lançamento oficial da campanha agrária 2021/2022 e do lançamento nacional da campanha de comercialização da castanha de caju. Na ocasião, Daniel Francisco Chapo, Governador da Província de Inhambane disse que na campanha agrária finda, 2020/2021 a Província produziu 2.904.009 toneladas contra 2.806.058 toneladas de culturas diversas, representando um crescimento de 3,5% em relação ao igual período da campanha agrária 2019/2020. Num outro desenvolvimento, o Governador da Província disse que a produção de carnes foi de 31.666,3 toneladas contra […]

O Director Geral do Instituto de Amêndoas de Moçambique (IAM), Ilídio Bande, dirigiu na quinta-feira, dia 7 de Outubro, em Maputo, a cerimonia de tomada de posse de três directores de serviços centrais. Trata-se da Feliza Macome, para o cargo de directora de Serviços Centrais de Produção e Desenvolvimento de Amêndoa; Américo Uaciquete, para o cargo de director de Serviços Centrais de Investigação e Santos Frijone, para o cargo de director de Serviços Centrais de Estudos, Planificação e Cooperação. Os Serviços Centrais de Produção e Desenvolvimento de Amêndoa; compete promover a intensificação sustentável da produção, Apoio aos produtores na identificação, […]

A 1ª sessão do Comité de Amêndoas consensualizou que o Preço de Referência para os Produtores da castanha de caju aumenta para 43 Meticais durante a campanha agrária 2021/2022. “O Preço de Referência ao Produtor traduz a vontade expressa do Governo de assegurar que todos os actores da cadeia de valor do caju sejam devidamente remunerados”, afirmou o vice-ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Olegário Banze. O consenso foi alcançado nesta sexta-feira (24) pelo Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, os produtores, comerciantes e processadores de castanha de caju durante a 1ª sessão do Comité de Amêndoas que teve lugar […]